google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Sport vence ABC fora de casa e garante classificação na Copa do Nordeste

Pela Lampions, pernambucanos vence com um a menos e deixa potiguares sob as vaias da torcida no Frasqueirão.

Na noite desse sábado (23), ABC Futebol Clube e Sport Club do Recife se enfrentaram pela 7° rodada da Copa do Nordeste no Frasqueirão, em Natal (RN). O Leão, com um a menos, venceu a partida por 2x0 e deixou o ABC em uma situação preocupante na primeira fase do torneio. Confira agora o que houve de melhor no jogo que classificou matematicamente os pernambucanos para as quartas de final da competição.

Em um gesto de empatia, inclusão e representatividade, o time da casa entrou acompanhado de pessoas com síndrome de down, já que na última sexta-feira (21) foi celebrado o Dia Internacional da Sindrome de Down.


PRIMEIRO TEMPO:


A equipe rubro-negra começou a partida com o favoritismo embaixo do braço, já que o histórico de confrontos entre os times em 2023 privilegiava os pernambucanos. Os potiguares, por sua vez, não tem um momento favorável neste começo de ano e entraram na partida sem um de seus melhores jogadores, o atacante Wallyson. Além disso, o ABC foi derrotado no clássico passado contra o América-RN.


A quem o favoritismo estava lado a lado, não teve tanta importância nos primeiros minutos do jogo. O ABC mostrou-se mais lúcido quando estava com a bola nos pés. O Sport, por sua vez, conseguia atacar, mas os passes errados e a falta de atenção em jogadas simples auxiliavam o adversário.


Até os primeiros 15 minutos da partida, os principais jogadores do Sport estavam somente andando em campo. Pedro Lima, Lucas Lima e Romarinho estavam escondidos entre as quatro linhas.


A zaga do time da casa mostrou-se confiante a cada contra-ataque adversário. Os defensores Wesley e Augusto conseguiram barrar as jogadas do Sport que, por muitas vezes, concedia grandes oportunidades ao ABC, como aos 30 minutos do primeiro tempo, em que a partir de um erro do defensor Pedro Lima, o atacante Douglas Skilo teve a oportunidade de abrir o placar. No primeiro chute a bola foi barrada pelo goleiro Caíque e, no rebote, não foi lançada com força e parou nas mãos do goleiro novamente.


A equipe rubro-negra não conseguia sucesso nas jogadas já que o ABC estava atento a cada movimentação. Mesmo com maior porcentagem de posse de bola, o Sport não assustou o adversário diretamente. O time pernambucano apostou na mesmice, nas cômodas bolas paradas e lançamentos aéreos dentro da área adversária.


O foco foi no destaque do ABC com ações ofensivas com as jogadas conectadas entre Jardel e Skilo. Finalizados, em uma visão geral, os primeiros 45 minutos foram de pouca emoção em Natal.


SEGUNDO TEMPO:


De volta ao campo, nos primeiros minutos, nada novo. O ABC manteve a atenção na quebra nas tentativas de ataque do Sport que, quando chegava no meio de campo, recuava e reforçava a falta de opções para avançar. Os minutos foram passando e o Leão conseguiu equalizar a partida graças à famosa e tão querida substituição. Aos 18 minutos, Soso optou colocar Zé Roberto no lugar de Coutinho, que não teve um primeiro tempo favorável - o Sport agradece a mudança. Com a jogada de Zé Roberto, o Sport, aos 24 minutos, conseguiu uma das chances mais claras de gol (até o momento), mas que foi desperdiça por Lucas Lima.


Três minutos depois, aquela que anteriormente foi mencionada fez a diferença. Graças à entrada de Zé Roberto, o Leão saiu na frente. No cruzamento vindo do lado esquerdo, Zé achou Romarinho dentro da área que, de cabeça, marcou. A defesa do ABC que tanto se destacou no primeiro tempo, com uma bola nas costas deu a oportunidade que o adversário precisava. Com o gol, o Sport subiu os ânimos e o ABC sentiu. A pressão que vinha sido colocada no meio de campo foi se perdendo depois do gol do adversário.


Ao que parecia uma vitória anotada, a partida pegou fogo nos minutos finais. Aos 43 minutos o Sport foi penalizado. O zagueiro Alisson Cassiano, depois de cometer uma falta, recebeu o vermelho e partiu para cima do árbitro. Leão com um a menos. Com os ânimos a flor da pele, o técnico Marcelo Cabo reclamou e levou amarelo. Seu auxiliar reclamou até demais e foi expulso.


Com seis de acréscimo e com um jogador a mais, o ABC partiu para o ataque na tentativa do empate. Com muitas movimentações e reclamações, a arbitragem acrescentou mais três e levou a partida para os 54. No minuto final, o cabra da partida marcou o dele e matou o jogo para o Sport. Na roubada de bola da equipe pernambucana, Christian Barletta achou Zé Roberto sozinho na área, rolou a bola e fim, 2x0. Com um a menos, o Leão venceu o Mais Querido dentro de casa, que novamente desagradou o torcedor e saiu de campo sob vaias.


DESTAQUES INDIVIDUAIS:


Douglas Skilo: o atacante do ABC gerou boas jogadas à equipe e chances de gol nos primeiros 45 minutos.


Zé Roberto: o nome da vitória do Leão foi essencial no segundo tempo com uma assistência e uma finalização.


18 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page