google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

SIR ALEX FERGUSON: Um dos maiores campeões da história do futebol mundial

Lenda do futebol mundial, Alex Ferguson colecionou títulos por onde passou.


Foto: Twitter/Manchester United.

Imagine trabalhar numa empresa por mais de 20 anos, com altos e baixos, vários sucessos e fracassos, conhecendo, gestionando e passando os dias com uma variedade incontável de personalidades, nacionalidades, estilos de vida e o que mais pudermos enumerar.


Este foi Sir Alex Ferguson. Um dos maiores campeões da história do futebol mundial.


Alex Chapman Ferguson era um escocês, nascido em 1941, e foi um dos casos raros de sucesso e longevidade em um clube de futebol, o Manchester United. Contratado em 1986, após sua passagem pelo Aberdeen e até pela seleção escocesa, ele iniciou a carreira com vários problemas, como um time bem desmantelado, que vinha de uma seca de títulos nacionais (mesmo vencendo a Copa da Inglaterra um ano antes), e que, almejava vencer o campeonato inglês, algo que havia sido conquistado apenas na temporada de 1966/67.

Seu primeiro ano não foi fácil, deixando os “Red Devils” apenas em 11º colocado na liga, porém, era nítido que sua presença começava a surtir efeito, principalmente pelo seu rigor e rigidez ao procurar manter a disciplina de seus atletas.


Com o passar do tempo, ele percebeu que precisaria de muito mais trabalho árduo para atingir o ápice e, aos poucos, ele ia convencendo o clube a investir em peças para montar um competitivo elenco para as temporadas seguintes, algo que os dirigentes viam com bons olhos e esperanças de que iria dar certo, apostando num sucesso a longo prazo do técnico. Gastando uma alta quantia durante os anos seguintes, conseguiram trazer grandes nomes como Paul Ince, Gary Pallister e Eric Cantona, cujo último possuía um futebol inebriante, mas que também tinha um temperamento fortíssimo e explosivo, assim como Ferguson.


O escocês exigia muito de seus jogadores, como disciplina tática e também, questões extracampo, como regras de vestimenta enquanto representavam o clube, como roupas sociais e cuidados com entrevistas, para preservar a imagem do Manchester.


Seu primeiro título da Premier League veio em 1992/93, com uma arrancada fascinante, pois o clube estava em 10º lugar no mês de novembro e ainda conseguiu ser campeão com mais de 10 pontos de diferença sobre o vice colocado, o Aston Villa.


Naquela época, a Premier League estava engatinhando com o projeto que viria a ser um dos principais e mais rentáveis do mundo e, uma grande curiosidade sobre a primeira liga vencida por Ferguson foi a famosa classe de 92, considerada uma lenda na história do clube, movida por um desejo de sucesso, uma geração intensa, com vitórias surreais. Nomes como Ryan Giggs, David Beckham, os irmãos Phil e Gary Neville, Nick Butt e Paul Scholes, jovens jogadores que, por vários anos se tornaram os pilares do clube, cada vez mais “cascudos” e sedentos por títulos.


Foto: Twitter/Manchester United

Como amante do futebol, uma das partidas mais emocionantes na era Ferguson, para mim, foi a final da Liga dos Campeões de 1998/99, onde perdia por 1-0 do Bayern de Munique até os 46 minutos do segundo tempo. O Manchester, de maneira inacreditável, conseguiu empatar o jogo com Sheringham e virar, aos 48, com Solskjaer, tornando se campeão naquele ano heroicamente. Por muitos anos, os minutos finais eram terríveis para os rivais do United, pois eles tinham o que chamam até hoje de “Fergie Time”, o que parecia ser uma força irrefreável no final das partidas para reverter um empate ou evitar uma derrota provável.


Até hoje, Alex Ferguson continua sendo um dos técnicos mais vitoriosos do futebol, com mais de 40 títulos, sendo 13 Premier Leagues, 19 Copas nacionais (Copa da Liga Inglesa, Copas e Supercopas da Inglaterra), e 2 Champions League, comandando o Manchester United).

Uma verdadeira lenda!



Fonte: FERGUSON, Alex e MORITZ, Michael - LIDERANÇA (2016)


96 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page