google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Que venham os russos: Brasil bate Japão por 3 a 0 e está nas semi do vôlei masculino.


Paredão brasileiro não deixa o Japão confortável no jogo de quartas de finais do vôlei. Foto: Jonne Roriz/COB.

Enquanto no vôlei de praia o mata-mata já havia iniciado, nas quadras, o grande desafio brasileiro pelas quartas de final foram os donos da casa, Japão na Ariake Arena, na madrugada de terça-feira (3). Em atuação focada, os brasileiros avançam com um expressivo 3 a 0 (25/20, 25/22 e 25/20).


Set 1: O primeiro set apresentou o duelo que todos esperam entre os opostos de cada equipe. Pelo Brasil, Wallace cravou 6 pontos, e pelo Japão, Nishida pontuou 5 vezes, era uma busca constante de ambas as redes, de encontrar o quanto antes alguma solução para parar os ataques adversários.


Para a felicidade dos brasileiros, quem se manteve bem desde o jogo passado, Thales fez um set muito bom, conseguindo defender o que o bloqueio não conseguia, o líbero fez 6 grandes defesa na etapa, e foi o jogador mais importante para garantir o resultado de 25 a 20 para Brasil.


Set 2: Buscando empatar o confronto, o Japão apostou em inverter seu lado de ataque, e usou muito de seu ponteiro Ishikawa, que não decepcionou, e cravou impressionantes 9 pontos para a equipe anfitriã.


Para a infelicidade dos asiáticos, ao inverter o ataque, Wallace agora também subia no bloqueio brasileiro, e não deixou barato, foram 2 pontos de bloqueios, além de mais 3 de ataque. Com isso, os atuais campeões olímpicos encaminharam bem a classificação para o terceiro set com um 25 a 22.


Set 3: No terceiro set, o Japão mudava mais uma vez tentando não perder o jogo, o estilo veloz de seus ataques, muitas vezes arrematados de segunda, sem necessariamente passar pelas mão de um levantador, acabaram exigindo uma concentração e cordenação que foi perdida nessa etapa.


Com o levantamento japonês comprometido, o Brasil levou muita vantagem. Uma seleção que conta com Bruninho e Cachopa para essa função, ficou muito bem servida de ataques livres e poderosos contra o banco do Japão. Leal e seus 7 pontos no set foi o principal fator para fechar o confronto com um 25 a 20 e classificar o Brasil adiante na competição.


Agora, o Brasil volta a enfrentar o seu maior adversário da fase de grupo, o Comitê Olímpico Russo, que também atropelaram seus adversários nas quartas por 3 a 0 e seguem como um dos favoritos ao ouro.


Esse jogo do mais alto nível do vôlei mundial acontece na madrugada de quinta-feira(5) às 1:00h horário de Brasília.

5 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page