google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Para dar moral: Brasil faz grandiosa partida contra EUA e vence por 3 a 1.


Capitão Bruninho lidera sua equipe para virada contra EUA em Tóquio. Imagem: Time Brasil/Canal Olímpico do Brasil.

Depois da derrota devastadora para o Comitê Russo na Ariake Arena, o Brasil recebeu neste mesmo local a forte seleção dos Estados Unidos da América (EUA) sob olhar de desconfiança e insegurança e venceu por 3 a 1 mostrando um vôlei campeão.


Set 1: O Brasil novamente começa mal o jogo, nessa Olímpiadas não houve um início satisfatório até o momento. Os EUA forçavam demais o jogo, e seus atacantes aproveitavam muito a defesa sonolenta que os brasileiros apresentavam.


A ligação entre o levantador Christenson e o oposto Anderson fizeram do set, uma verdadeira luta de ataque contra (tentativa) de defesa. O placar não se distanciava e pode enganar quem não assistiu ao set, mas o Brasil se segurava exclusivamente por conta dos erros norte-americanos (foram 13 erros cometidos nesse set). Desse modo, o jogo foi levado até a margem dos trinta pontos, quando os EUA liquidaram o set por 32 a 30.


Set 2: Com um Brasil menos passivo e mais incisivo em seus saques, os Estados Unidos pararam de ter tantas chances claras de ataque e o jogo se tornou equilibrado. Agora a seleção brasileira também atacava e forçava os americanos a terem que defender com dificuldades.


Para a felicidade dos sul-americanos, os EUA continuaram com seus erros de execução que geravam pontos de graça para o adversário (6 erros nesse set). Em uma etapa tão disputada, esse atributo foi fundamental para a vitória brasileira por 25 a 23.


Set 3: Foi no terceiro período do jogo que o Brasil campeão mundial apareceu em quadra, agora Christenson não conseguia mais encontrar suas chutadas e levantamentos de costas que tanto explorou no primeiro set.


Bruninho liderava sua equipe para a virada com belíssimas assistências para seus melhores pontuadores no momento, Leal e Lucarelli, que fizeram 5 pontos cada nessa etapa. Pelo centro, Lucas Saatkamp (Lucão) foi fundamental para neutralizar as bolas rápidas que os americanos tanto se apoiavam para pontuar.


Com um jogo digno da prateleira de elite do vôlei mundial, a seleção brasileira via a vantagem ser criada mesmo com um poderoso adversário do outro lado da quadra. Final de set: 25 a 21 Brasil.


Set 4: Inspirado e taletoso, o vôleibol verde e amarelo deu um show de ataque no quarto set. Leal, Lucarelli e Wallace foram os únicos do Brasil que pontuaram na etapa, mas foram expressivos 6 pontos para cada (Totalizando 18 dos 25).


Com o ataque fluindo muito bem, o Brasil empurrava a seleção americana contra a parede, e com isso, todos aqueles problemas de erros que os Estados Unidos já sofreram, voltaram a aparecer. Foram expressivos 7 erros que deixaram o Brasil tranquilo quanto a finalizar a partida por 25 a 20.


Agora, para finalizar a fase de grupos das Olímpiadas, o Brasil enfrentará a França. Ambas as equipes se encontram na Ariake Arena motivadas por suas vitórias na rodada. O jogo está definido para domingo (1) às 11:05h horário de Brasília.


6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page