google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

No apagar das luzes, Santos empata e clássico com Corinthians termina em 2 a 2 na Vila Belmiro

Em duelo marcado por ânimos exaltados entre as duas equipes dentro e fora do gramado, clássico alvinegro termina em empate e dá sobrevida ao Peixe que segue na briga pela classificação para as quartas de final do Paulista, e estabilidade para o Corinthians em clássicos na temporada.

Foto: Edu Garcia/R7

Santos e Corinthians se enfrentaram nesta tarde, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista, em um clássico quente dentro e fora do gramado da Vila Belmiro, num domingo nublado e chuvoso na cidade de Santos, litoral sul de São Paulo.


Para o Peixe, a vitória interessava pelo fato de encostar no Botafogo de Ribeirão Preto na briga pela segunda colocação do grupo A no estadual e vencer um arquirrival na temporada de 2023. O time de Odair Hellmann ainda não venceu clássicos no ano, e com a derrota do Pantera ontem a tarde para a equipe do Água Santa em Diadema, buscava três pontos para se consolidar na briga pelo mata-mata do Paulistão. Já para o Corinthians, já classificado para as quartas de final, o objetivo era consolidar a boa fase no campeonato e vencer seu segundo clássico na temporada.


O primeiro tempo foi marcado pelo domínio inicial santista, e pela arbitragem anulando o primeiro gol do Corinthians, anotado por Yuri Alberto, aos 26 minutos, a árbitra Edina Alves Batista foi chamada até a cabine do VAR e constatou o impedimento no lance corinthiano. O atacante repete a dose aos 36, e dessa vez em posição sem irregularidades constatadas pelo árbitro de vídeo, marca 1 a 0 Corinthians na Vila Belmiro. O Santos, após tomar o primeiro gol, se retrai na defesa e não encontra espaços para atacar a meta do goleiro Cássio, em busca do empate, que acaba saindo nos acréscimos da etapa inicial, aos 50, numa assistência de Marcos Leonardo para Lucas Barbosa à queima-roupa terminar a primeira parte do duelo alvinegro em 1 a 1.


A etapa final iniciou com faltas dos dois lados, que pouco se arriscavam a atacar e esperavam um vacilo adversário para se aproveitar no contra-ataque e desempatar o jogo no alçapão. Após 10 minutos de bola rolando, as coisas voltam a acontecer e o Peixe faz suas primeiras alterações visando mudar o placar da partida a seu favor, um dos substituídos foi Lucas Barbosa, que após ir ao chão aos 13, deu lugar a Lucas Braga aos 16. O Corinthians ataca e João Paulo trabalhou o quanto pôde para evitar o segundo gol do Timão, que sai aos 21 minutos dos pés de Róger Guedes após cabeçada de Gil desviar no camisa 10 que finalizou de primeira contra o gol santista. Em desvantagem, o Santos correu contra o tempo para empatar novamente o clássico e buscar uma possível virada diante de sua torcida na Vila, e aos 44, após Maycon derrubar Mendoza dentro da área, Marcos Leonardo faz 2 a 2 de pênalti, colocando o Peixe na partida e dando sobrevida ao alvinegro praiano na busca da classificação às quartas de final do Paulistão.

Com o empate, o Santos agora soma os mesmos 14 pontos que o Botafogo no grupo A, e vai decidir sua classificação na última rodada diante do Ituano, no Novelli Júnior, em Itu, no próximo domingo, 03, às 16h. No mesmo horário, o Pantera joga em Ribeirão Preto contra o São Paulo, no estádio Santa Cruz, e ao Peixe, uma vitória ou empate tricolor interessa para assegurar a classificação no saldo de gols, em caso de empate com o Ituano, porém, assim como no jogo de hoje, a vitória é fundamental para consolidar a ida para a fase final. Ao Corinthians, já classificado, e que entra em campo no próximo sábado, 02, às 18h30 contra o Santo André, resta cumprir tabela terminando com 3 pontos diante de sua torcida na Neo Quimica Arena. O time de Fernando Lázaro lidera o grupo C com 19 pontos aguarda a definição de seu adversário nas quartas de final também na última rodada, em vista da embolada disputa entre São Bento, Ituano e Ferroviária pela segunda vaga.


FICHA TÉCNICA*


SANTOS 2 X 2 CORINTHIANS


SANTOS: João Paulo; João Lucas, Maicon, Joaquim e Lucas Pires; Rodrigo Fernández (Balieiro), Dodi e Lucas Lima (Ivonei); Lucas Barbosa (Lucas Braga), Marcos Leonardo e Mendoza (Rwan). Técnico: Odair Hellmann.

CORINTHIANS: Cássio; Du Queiroz (Balbuena), Gil, Bruno Méndez e Fábio Santos; Roni (Fausto), Giuliano (Maycon) e Renato Augusto (Paulinho); Adson (Giovane), Yuri Alberto e Róger Guedes. Técnico: Fernando Lázaro.


Gols: Yuri Alberto, aos 31, e Lucas Barbosa, aos 50 do 1ºT; Roger Guedes, aos 21, Marcos Leonardo, aos 45 do 2ºT.

Árbitra: Edina Alves.

Amarelos: Fernández, Dodi, Marcos Leonardo, Giuliano, Maicon

Público: 13.051 torcedores.

Renda: R$ 557.352,50.

Local: Vila Belmiro.


*Com Informações do Jornal O Estado de S. Paulo.

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page