google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

NFL: Análises Off-Season - Houston Texans

Num conteúdo inédito no Brasil sobre a NFL, o DE inicia uma série de análises sobre cada um dos times componentes da maior liga de futebol americano do mundo. Sendo a franquia texana a estreante.


Olá, pessoal! Numa iniciativa inédita do Dimensão Esportiva e seu casting do MVP, vamos trazer a partir de hoje uma análise off-season sobre o que cada equipe integrante da maior competição de futebol americano do mundo fez ao longo da temporada passada, e pretende trazer no draft para a próxima edição da NFL. Eu, Thiago Ramos, estarei no comando dessas análises pontuais junto do meus colegas e parceiros, Renan Dourado, o Giga e Samuel Kyriazi que dividirão essa série comigo para apresentar as 32 franquias ao longo das próximas semanas, e convidamos você, amante do FA, a se juntar a nós nessa jornada.


A primeira franquia a ter sua história contada aqui, será o Houston Texans, equipe mais jovem dentre as integrantes da NFL e que disputa seus jogos no NRG Stadium, na cidade americana de Houston, no estado do Texas. O touro está na liga desde 2002 e nessa temporada saiu como líder da AFC, chegou aos playoffs da divisional e parou somente no Ravens, após uma derrota por 34-10.



Reprodução:Acervo Pessoal

Talvez a maior surpresa da temporada tenha sido o Texans, pois chegou num Divisional enfrentando o seed 1 da conferencia numa temporada onde tinha quarterback calouro, técnico calouro e muitos jogadores que vieram para completar o elenco, mas que deram liga e mostraram que funcionam bem juntos.


Agora o desafio é pensar muito bem quais são os jogadores fundamentais que precisam ficar e quais podem ser repostos tanto na free agency quanto no draft. Confira aqui quem são os agentes livres da equipe e os que não poderão assinar com outros clubes.

 

Unrestricted Free Agents (Jogadores livres a assinar com outras franquias):


S: Adrian Amos

DE: Derek Barnett

WR: Noah Brown

CB: Kris Boyd

K: Ka'imi Fairbairn

OT: George Fant

DT: Jonathan Greenard

OT: Charlie Heck

LB: Neville Hewitt

DE: Jerry Hughes

S: Kareem Jackson

OT: Josh Jones

S: Eric Murray

CB: Steven Nelson

RB: Dare Ogunbowale

LB: Denzel Perryman

OL: Scott Quessenberry

DT: Sheldon Rankins

DT: Haasan Ridgeway

TE: Dalton Schultz

RB: Devin Singletary

DT: Teair Tart

CB: Tavierre Thomas

LS: Jon Weeks


Restricted/Exclusive-Rights Free Agents (Jogadores exclusivos e proibidos de assinar com outras franquias):


CB: D'Angelo Ross

OL: DJ Scaife

OT: George Fant

DT: Jonathan Greenard

OT: Charlie Heck

LB: Neville Hewitt

DE: Jerry Hughes

S: Kareem Jackson

OT: Josh Jones

S: Eric Murray

CB: Steven Nelson

RB: Dare Ogunbowale

LB: Denzel Perryman

OL: Scott Quessenberry


Posições destacadas acima:


S: Safety

DE: Defensive End

DT: Defensive Tackle

CB: Cornerbacks

RB: Running Back

LB: Linebackers

OL: Outside Linebackers

K: Kicker

OT: Offensive Tackle

LS: Long Snappers

WR: Wide Receiver

TE: Tight End


Para maiores detalhes sobre as tags e quem seriam os principais jogadores de cada equipe, temos o texto explicativo:



Veja a seguir as maiores necessidades do Texans para 2024:


Primeiro temos uma tabela onde podemos ver quais posições são as mais carentes:

Na tabela acima temos as prioridades a serem trabalhadas pela equipe durante a off-season e vamos separar os textos agora no que pode ser feito na off season em cada momento:


O Texans vai ter uma off-season agitada e com espaço na folha salarial


O time têm 22 jogadores que podem ir para qualquer lugar e muitos deles tiveram uma boa valorização, como Devin Singletary, George Fant, Jonathan Greenard, Noah Brown, Adrian Amos e Dalton Schultz, e isso pode dificultar um pouco a manutenção de todo o elenco, mas o clube tem bastante espaço na folha salarial e pode tentar oferecer contratos mais longos para manter alguns jogadores. Além disso possui 5 escolhas até o quarto round e uma de sétimo.


Estrategicamente renovar com o Singletary por 3 anos ou mais pode ajudar a manter uma dupla de corredores bem confiável, pois Dameon Pierce vai para seu terceiro ano e teve uma melhora de performance tanto no Special Teams quanto recebendo bolas.


Já Josh Jones e George Fant são 2 jogadores que ajudaram muito C.J. Stroud ao longo da temporada e podem ter suas renovações sem afetar tanto a folha, pois seriam salários em torno de U$ 7 milhões para Jones, que é mais jovem e 5 para Fant, mas ambos devem receber proposta de outras equipes.


Agora existem 2 jogadores que podem acabar por impactar bastante a folha, que são Jonathan Greenard e Teair Tart, pois espera-se um contrato na faixa de U$ 16/17 milhões para Greenard e de U$ 10 milhões para Tart, sendo que ambos recebiam menos de U$ 2 milhões na temporada passada, e impactaria em aproximadamente U$ 25 milhões o ordenado da franquia, lhe garantindo U$ 35 milhões para investir nas posições carentes.


Pra finalizar, Noah Brown, Schultz, Amos e o Rankins podem ser renovados impactando no máximo U$ 7 milhões, o que seria importante para a equipe, e praticamente manteria os mesmos recebedores do ano passado e uma forte rotação para a defesa do Texans.


Em relação ao draft, a equipe pode tentar pegar um CB ou um pass rusher no primeiro dia e deixar para endereçar um recebedor no segundo, pois esta classe tem uma variedade boa de recebedores. Veja agora algumas opções do Texans no draft:


- Adonai Mitchell – WR;

- Ladd McConkley – WR;

- Bralen Trice – EDGE;

- Laiatu Latu – EDGE;

- Kool-Aid McKinstry – CB;

- Quinyon Mitchell – CB;

- T’Vondre Sweat – DL;

- Jeremiah Trotter Jr. - LB.


Conseguindo as principais renovações citadas no decorrer do texto, o Texans ainda teria uma boa margem para buscar algum jogador de peso que estará disponível e o alvo pode ser algum recebedor, pois temos Tee Higgins, Michael Pittman Jr. e o Mike Evans, sendo que o último vai querer um salário próximo de U$ 30 milhões e um contrato de 3 anos, o que seria viável, dado que C.J. Stroud está no seu segundo ano e provavelmente terá a clausula do quinto ano acionado, levando o time a ter espaço na folha para trabalhar sua renovação no momento certo e ter um dos melhores alvos para ele durante os próximos 3 anos, porém isso seria uma estratégia bastante arrojada para reforçar a equipe.


Outro foco pode ser trazer alguns jogadores mais baratos como  Josh Uche e Epenesa para complementar Will Anderson e com isso poderia utilizar o capital de draft da primeira rodada para trazer um recebedor.


Outra possibilidade seria tentar negociar com jogadores mais renomados em trocas, já que o time teve um desempenho bem acima do esperado e pode ser um captador de talentos neste momento, pois existe uma expectativa em relação ao crescimento do C.J. Stroud e com isso nomes como Jerry Jeudy, Mike Willians, Khalil Mack, Charlton Davis ou Quandre Diggs que estariam indo para o último ano de contrato e podem ter uma oportunidade por uma escolha baixa.



Este texto foi realizado por Thiago Ramos com a colaboração do Renan Dourado e Samuel Kyriazi e teremos muitas noticias das diversas ligas americanas. Siga o Dimensão MVP para notícias de NBA, NFL, MLB e muito mais: @DimensaoMVP no X e @dimensao.mvp no Instagram. Até a próxima!


*A opinião aqui emitida, é de total responsabilidade do autor e não necessariamente reflete a opinião do Dimensão Esportiva.

33 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page