google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Inter marca dois no início, domina o Milan e abre vantagem nas semifinais da Champions League

Foto: Divulgação Instagram/Inter.

Milan e Internazionale se enfrentaram nessa quarta-feira (10), no San Siro, pelo jogo de ida das semifinais da UEFA Champions League.


Com menos dez minutos de jogo, a Inter já estava vencendo o jogo por 2 a 0. O primeiro gol saiu após uma cobrança de escanteio de Hakan Çalhanoğlu e, Edin Džeko se antecipou ao Davide Calabria, chutou de primeira, com a bola ainda no ar, e abriu o placar.


Logo em seguida, em uma jogada bem direta, Federico Dimarco recebeu aberto pela esquerda, cruzou rasteiro na entrada da área para Lautaro Martínez que, de forma muito inteligente, deixou a bola passar para Henrikh Mkhitaryan receber livre na área e bater sem chances para Mike Maignan e ampliar.


Aos quinze minutos, Hakan Çalhanoğlu chutou forte de muito longe, a bola acertou a trave e, no rebote, a Inter teve mais duas chances claras de fazer o terceiro gol.


O cenário do jogo mudou pouquíssimo e, mesmo perto do final da primeira etapa, a Inter continuou produzindo muitas chances perigosas, além de ter um pênalti marcado ao seu favor (anulado pelo VAR) e o Milan, por sua vez, não conseguia construir nada.


Pouco antes dos acréscimos, o Milan começou a ensaiar uma pressão, porém, com a criatividade em baixa, sequer obrigava o goleiro Onana a fazer defesas.


A primeira metade do segundo tempo foi bem equilibrada, com as duas equipes criando oportunidades, entretanto, não conseguiram marcar mais gols.


Foto: Divulgação Instagram/UEFA Champions League.


Depois disso, o ímpeto do Milan caiu e a Inter voltou a dominar a partida, fazendo substituições e reenergizando o time, que teve chances de ampliar sua vantagem - uma delas muito clara - onde Barella deixou o Gagliardini na cara do gol, por exemplo, e ele deu um drible a mais que o necessário.


DESTAQUES INDIVIDUAIS:


Davide Calabria: Bem perdido na marcação, inclusive, no lance do gol do Džeko.


Sandro Tonali: Apesar do contexto, ainda conseguiu organizar algo no meio-campo e colocou uma bola na trave.


Oliveira Giroud: The Besta. Recebeu poucas bolas, mas quando recebeu, não conseguia continuidade.


Júnior Messias: Criou algumas chances de gol pelo lado direito.


Francesco Acerbi e Alessandro Bastoni: Muito seguros na zaga e ainda ajudaram muito na criação, subindo ao ataque.


Nicolò Barella: Muito bem desarmando e chegando ao ataque para construir.


Hakan Çalhanoğlu: Deu a assistência do primeiro gol e foi o grande maestro do time da Inter.

Foto: Divulgação Instagram/Inter.


Henrikh Mkhitaryan: Autor do segundo gol e foi muito bem na criação de jogadas.


Federico Dimarco: Muita presença ofensiva, deu vários chutes de perigo e assistiu o Mkhitaryan no segundo gol.


Lautaro Martínez: Fez um bom jogo, entendendo-se bem com Edin Džeko, com boas movimentações e tendo como seu lance de maior destaque quando ele deixou a bola passar para o Mkhitaryan marcar o segundo gol da Inter.


Edin Džeko: The Best. Abriu o placar cedo e gerou muito jogo no ataque da Inter.


Romeu Lukaku: Entrou bem, conseguindo prender a bola no ataque e incomodar a defesa rossonera.


TATIQUÊS:


Milan: Jogou no 4-2-3-1, trocando passes no meio, sendo vertical na frente e marcando por zona.


Inter: Marcou por zona, no 5-3-2 e atacou, de forma bem direta, no 3-5-2.

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page