google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Haaland quebra jejum, marca duas vezes e City bate o Everton


Foto: ManCityPT


O Everton viajou ao Ettihad Stadium com o objetivo de somar algum ponto em cima do atual campeão da Premier League. Sofrendo com as sanções da liga, o clube pretende somar o máximo de pontos possíveis para caso sofra alguma punição, não volte a zona do rebaixamento.


O JOGO:


Surpreendendo um total de 0 pessoas, o City entrou com uma formação que unia Julian Alvarez e Erling Haaland no comando do ataque e coube ao camisa 19 providenciar as jogadas pelo meio, já que Foden estava aberto pela ponta direita e Matheus Nunes funcionava mais como um distribuidor do que armador.


A equipe azul de Merseyside veio com uma estratégia extremamente defensiva, onde se compactaram o suficiente para dificultar a troca de passes do Manchester City. No ataque, tentou ligações e inversões de campo muito velozes e que visavam pegar os donos da casa desprevenidos.. Esse movimento até fez a equipe chegar, mas sem gerar muito perigo e com pouca participação de Calvert Lewin.


Os Citzens tiveram muita dificuldade ao encontrar espaços, Jéremy Doku foi bastante acionado pelo lado esquerdo, contudo, o máximo que encontrou foram alguns poucos escanteios, que não geraram grandes ameaças a Jordan Pickford. Sem ter a posse da bola, o norueguês camisa 9 do City mal participou do primeiro tempo e aparentava sentir falta de Kevin De Bruyne.


No inicio do 2o tempo, Guardiola promoveu duas mudanças: As entradas de De Bruyne e Walker no lugar de Matheus Nunes e Akanji. A ideia era simples, ter o melhor meia do seu time para auxiliar Alvarez na criação e ter um bom apoio para trabalhar a bola por dentro, como é o caso do lateral Walker.


Foi justamente na bola área que o City abriu o placar. Em um escanteio cobrado por Julian Alvarez, a bola rebateu e sobrou na perna direita de Haaland, que de primeira, marca um golaço, tira o 0 do marcador e explode o jejum de 2 meses sem marcar.


Após o gol, Guardiola sacou Alvarez para a entrada de Bernardo Silva, buscando jogadas de velocidade para matar o jogo. Em resposta, Sean Dyche, promoveu as entradas de Onana no lugar do meia aberto Young, com ideia de deixar o meio mais marcador e Beto, que tem as mesmas características de Calvert Lewin e não promoveu nenhuma mudança realmente positiva.


O Everton após as alterações, buscou ser mais ofensivo, mas ao preencher bem o campo defensivo do City, deram brechas para contra-ataque, e foi ai que o City foi mortal. De Bruyne recebeu um passem em situação de 2 contra 3, alongou o passe para Haaland que venceu o zagueiro Jarrad Branthwaite e fez o seu segundo gol na partida, um gol para cada mês de jejum.


Com 2x0, o jogo já estava definido, o City não fez um jogo brilhante, porém, foi letal nas poucas chances que o Everton cedeu, já o visitante, continua com os mesmos problemas de criação e finalização. Lewin fez mais um jogo muito apagado enquanto nem ouvimos falar do meia Jack Harrison.


O Everton fez um jogo muito consciente defensivamente, porém, a diferença técnica ficou muito escancarada no jogo de hoje e o City mostrou o poder de um jogador fora de série. Mesmo não sendo participativo, quando acionado, Haaland dificilmente decepciona, e saindo de um incomodo período sem marcar, foi o herói do bloco do City nesse sábado de carnaval.


THE BEST E THE BESTA NOVIBET:


The Best: Erling Haaland


O Norueguês marcou 2 gols e foi letal quando seu time precisou, graças a ele o City volta a liderança da Premier League e pode rumar tranquilo ao titulo.


The Besta: Jack Harrison


Por mais que Lewin fez uma partida abaixo, Harrisson nem ao menos influenciou na partida, seja positiva ou negativamente. Pela inaptidão e o jogo insosso, ele acaba ganhando o pior da partida.

7 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page