google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Fluminense domina o jogo e dá fim ao tabu em finais contra a LDU

Dois gols de John Arias garantiram a conquista da Recopa Sul-Americana frente à equipe de Quito, em pleno Maracanã lotado.



Um jogo cheio de história e um gosto de vingança por parte da torcida do Fluminense ditaram essa final da Recopa. Mais de 60 mil torcedores compareceram ao Maracanã na noite de quinta-feira (29) para o jogo de volta da Recopa Sul-Americana, e também para espantar de vez um tabu que começou lá em 2007 e perdurava até os dias de hoje.


A LDU, que precisava apenas de um empate, veio com o objetivo de segurar o resultado construído no Equador, mas eles não contavam com uma pressão do Fluminense ao longo de todos os 90 minutos e com os dois gols de John Arias, já no final do jogo, que garantiram a virada no placar agregado e, consequentemente, o título à equipe carioca.



Primeiro tempo

Com mais volume de jogo, mas menos objetividade, o Fluminense pressionou a maior parte da primeira etapa, mas sem criar grandes chances, deixando o placar em 0 a 0. Tendo apenas duas chances claras, Martinelli aos 11 minutos e Cano aos 40 minutos, a partida se desenrolou com o time brasileiro tocando a bola entre a intermediária e a entrada da área do adversário, mas sem o "último passe".


Já a LDU manteve sua proposta de jogo, que consiste em jogar recuada, normalmente variando entre um esquema 4-5-1 e 6-3-1, jogando por uma bola. Sem grandes chances criadas pelo time equatoriano, e um volume de jogo muito superior do Fluminense, a equipe de Fernando Diniz buscou jogar mais pelas laterais do campo, cruzando a bola sempre que possível, apostando no jogo aéreo e no erro adversário, quase sem usar o meio de campo para criar as jogadas.



Segundo tempo

Para melhorar a produtividade em campo, Fernando Diniz começa o segundo tempo com John Kennedy no lugar de Felipe Melo, colocando mais uma arma ofensiva para jogo. O Fluminense continuou pressionando, sem a bola, os jogadores da LDU, imprimindo um ritmo de jogo forte, mas mantendo as criações das jogadas pelas laterais do campo.


Com a equipe equatoriana muito recuada, Fernando Diniz optou pelas entradas de Renato Augusto, Marcelo e Douglas Costa, saindo, respectivamente, Ganso, Diogo Barbosa e Keno. As alterações logo surtiram efeito e, com a qualidade de Marcelo e Renato Augusto, tanto no passe como na visão de jogo, a equipe carioca teve uma melhora substancial, já que mantinha o bom volume e a baixa produtividade.


Aos 76 minutos de jogo, Samuel Xavier cruza na área, colocando a bola na cabeça de John Arias, que deixou o confronto igualado no saldo de gols. Contudo, aos 79 minutos, John Kennedy é expulso por conta de um pisão em Zambrano, deixando o Tricolor das Laranjeiras com um jogador a menos. Mas Fernando Diniz não se deixou intimidar pela desvantagem numérica, e mesmo com 10 em campo, o Fluminense continuou pressionando a LDU, que não conseguia sair jogando.


Já no final do jogo, após boa jogada pela lateral, Renato Augusto sofre um pênalti, deixando aos pés de John Arias marcar o segundo para o Fluminense aos 89 minutos, resultado esse que dava o título para a equipe carioca. Coube aos jogadores da LDU correrem atrás de pelo menos um gol, par levar a partida para a prorrogação, porém mesmo com um jogador a mais, o time equatoriano foi ineficaz, e o Fluminense conseguiu cadenciar o final da partida, dando o primeiro título da Recopa Sul-Americana para a equipe.



Ficha técnica

Fluminense: Fábio; Diogo Barbosa (Marcelo); Samuel Xavier (Guga); Felipe Melo (John Kennedy); Thiago Santos; Ganso (Renato Augusto); Martinelli; André; Keno (Douglas Costa); Cano e Arias

Técnico: Fernando Diniz


L.D.U Quito: Domínguez; Quinonez; Mina; Ade; Quinteros; Zambrano (Michael Estrada); Valverde (Gabriel Villamíl); Ganzález (Alzugaray); Priori; Estupiñán (Jhojan Julio) e Hurtado (Arce)

Técnico: Adrián Gabbarini


Arbitragem:

Facundo Tello (AGR) - Árbitro Principal

Ezequiel Brailovsky (AGR) e Gabriel Chade (AGR) - Auxiliares

Dário Herreira (AGR) - 4º árbitro

Mauro Vigiliano (AGR) - VAR


Gols:

John Arias 76', 90'


Expulsos:

John Kennedy (79')

Adrián Gabbarini (93')

Diogo Barbosa (93')



Comments


bottom of page