google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Flamengo vence Fluminense em primeiro jogo da semifinal do Carioca

Força aérea Rubro-Negra derruba a tripulação Tricolor em primeiro encontro da semifinal do estadual e leva vantagem para o jogo de sábado que vem.

Fluminense e Flamengo se enfrentaram no Maracanã em um duelo válido pelo primeiro jogo da semifinal do Campeonato Carioca. O Tricolor que não vence nenhum clássico há um ano entra muito pressionado, porém, os Rubro-Negros querem impedir o tricampeonato do rival e espantar de vez a fama de não saber jogar mata-mata que veio junto do técnico Tite.


Como foi jogo:


O Flamengo começou o jogo em cima, pressionando bem e impedido que a saída curta do Fluminense tivesse êxito. O clube tricolor chegou a a equilibrar o jogo na altura dos 20 do primeiro tempo, o jogo ficou aberto com os dois times marcando alto, tentando explorar a profundidade e disputando mais o domínio do meio campo, contudo, a superioridade técnica e física da equipe da Gávea se sobressaiu e o tricolor não conseguiu nem sequer chutar no gol.


Utilizando muito os pontas e focalizando a criação do time nos pés de De La Cruz, o Flamengo criou um caminhão de oportunidades, que não chegaram a ser convertidas por Pedro. O uruguaio foi um verdadeiro motorzinho, não perdendo a posse e quando não achava alguém na área, abria muito bem para os pontas.


Nas pontas, Tite fez uma boa opção por Everton Cebolinha e Luiz Araújo, dois caras incisivos, que não só criam como finalizam, foram armas cruciais nos contra-ataques, uma vez que sabiam explorar os enormes espaços deixados por Guga e Diogo Barbosa, além de criar bons chutes cortando pra dentro ou cruzamentos, também vindo para dentro e servindo 'queixada' e Arrascaeta.


No final da primeira etapa, o Fluminense conseguiu se compactar melhor, parou de morder, fazendo com que o Flamengo fosse menos intenso e agudo após os 40 minutos, servindo até para preservação física de ambas as equipes. Quando tudo parecia se encaminhar para um primeito tempo de zero a zero, um cruzamento de Pulgar, na entrada da grande área, achou Everton Cebolinha, que de cabeça abriu 1 a 0 Flamengo.


Com 1 a 0 no placar, o Mengão finalmente conseguiu transformar seu enorme domínio em resultado real e jogou uma enorme pressão para o Tricolor na ida para o intervalo.


No inicio do segundo tempo, Fernando Diniz promoveu as entradas de de Marcelo e Lima em sua equipe. Com o lateral, dar mais criatividade a equipe e gerar mais apoio ao meio de campo, com Lima, ter um motorzinho e gerar intensidade e povoamento, duas coisas que não eram obtidas com a dupla Ganso e Renato Augusto jogando juntos.


A promoção de Viña no lugar do Ayrton Lucas, aliada a perca de intensidade e maior recuo das linhas flamenguistas, rendeu ao Fluminense mais posse, mais pressão, e mais espaço para que Arias pudesse atacar as laterais do campo e gerar boas finalizações.


O rubro negro ficou mais contido, focando mais em contra-ataques, que exploravam principalmente a velocidade e habilidade de Everton Cebolinha, esse tipo de jogada que inclusive, gerou a expulsão de Thiago Santos.


Após a expulsão, o jogo praticamente encerrou para o Fluminense, que obteve muita dificuldade para sair de trás e foi completamente dominado pelo adversário. No final da partida, uma jogada ensaiada de escanteio colocou a bola na cabeça de Pedro, que sem pensar duas vezes, colocou a cabeça na bola, completou a lei do ex e o placar do confronto.


O Flamengo dominou o jogo, mereceu a vitória e devido a vantagem dos resultados iguais, basicamente garante a classificação, que pode ser confirmada no próximo sábado, também no Maracanã, mas com seu mando de campo, no mesmo horário desse último encontro, 21h (de Brasília).


The Best: Everton Cebolinha; Válvula de escape, autor de um gol e um dos melhores jogadores do time no comando de Tite.


The Besta: Thiago Santos; Não ofereceu boa cobertura no jogo aéreo e foi expulso no momento em que o Fluminense era melhor na partida.



1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page