google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Dois pódios em duas corridas, entenda as mudanças no carro da Mercedes

Sabemos que os resultados desta temporada da Mercedes estão longe do esperado. A equipe - assim como nenhuma outra - não conseguiu superar a Red Bull e continua buscando melhorias para atingir o topo do pódio em pelo menos uma vez este ano. Para o GP de Mônaco, eles trouxeram atualizações em seu design que renderam bons resultados nas últimas duas provas. Entenda quais foram as mudanças implementadas e seus efeitos.


Mercedes GP Canadá
Imagem: Reprodução/Autosport

Novo design nos sidepods da Mercedes

A construtora alemã trouxe um conceito de “sidepod-zero” para o final da temporada 2022 e persistiu neste ano com a ideia. Para o GP de Mônaco em diante, a equipe percebeu que o design não estava funcionando da forma que imaginavam e com isso redesenharam os sidepods da Silver Arrows. Agora, aplicou-se um canal que permite uma passagem de ar direcionada para baixo criando um efeito solo mais eficiente.


Quando o ar é forçado através de um espaço mais estreito, a pressão embaixo do carro é reduzida, fazendo com que o ar circule mais rápido. Isso cria uma grande força que empurra o carro contra o solo, fazendo com que ele permaneça “preso” na pista aumentando sua velocidade.


Assoalho e inclinação

A Mercedes tradicionalmente possui uma inclinação menor de seu carro em comparação com a Red Bull, por exemplo. A equipe notou que não basta criar os canais de passagem de ar para aumentar o efeito solo, a inclinação - também conhecida como “rake” - do carro também é importante.


Veja a diferença entre o carro da Red Bull e o que era o da Mercedes.

Mercedes e Red Bull F1
Imagem: reprodução/F1

As montadoras perceberam que quando há uma inclinação maior na parte traseira do carro, o fluxo de ar por baixo é maior. Lembre-se da explicação anterior, quanto mais ar circulando, menor a pressão. A inclinação implementada pela Mercedes em seu assoalho e suspensão, permite esse efeito de maior circulação de ar.


A equipe que possuía uma grande dificuldade em atingir altas velocidades em reta, agora mostrou que as melhorias surtiram efeito. Os GPs da Espanha e Canadá, que são pistas mais largas e que contém grandes retas, mostraram a diferença.


Toto Wolff, chefe da Mercedes, disse que eles trarão mais upgrades para o carro e que miram o GP da Inglaterra, em Silverstone.


Atualmente, a equipe está na segunda colocação do campeonato de construtores, 154 pontos atrás da Red Bull e 13 pontos à frente da Aston Martin.


17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page