google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

DAS INVASÕES DE CAMPO: SANTOS VS STJD


Torcedor tenta agredir o goleiro Cássio

Foto: Guilherme Dionízio /Código 19/Estadão



Na terça-feira, 26 de julho de 2022, a equipe do América Mineiro foi punida em primeira instância pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) em R$ 15.000,00 (quinze mil reais) e um mando de campo. O motivo? Na partida contra o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro, um torcedor do Coelho atirou um copo de cerveja no arbitro-assistente da partida, Michael Stanislau.

O que isso tem a ver com o ocorrido em Santos contra o Corinthians pela Copa do Brasil? O artigo pelo qual o América foi condenado foi o mesmo que enquadra o Santos, porém, com muito mais agravantes.

O Santos foi eliminado pelo Corinthians após o placar agregado de 4 a 1 na noite do dia 13 de julho, e o resultado não foi bem aceito, com direito a reação de maneira violenta por alguns torcedores do alvinegro praiano. Aos 39 minutos do segundo tempo, alguns torcedores santistas acenderam sinalizadores nas arquibancadas atrás do gol defendido pelo arqueiro corinthiano, o que levou o árbitro da partida Jean Pierre Gonçalves Lima, do RS, a paralisar o jogo. Entretanto, o clima não melhorou, pois os mesmos torcedores passaram a jogar artefatos em direção ao gol, inclusive bombas, o que forçou o goleiro Cássio e outros jogadores do Corinthians a se esconderem no banco de reservas até amenizar a situação. Isto por si só caracterizaria um motivo de punição igual ou até maior que a sofrida pelo América, visto que a punição deste decorre do Art. 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), a ver:


Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:

III — lançamento de objetos no campo ou local da disputa do

evento desportivo.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil

reais).


Porém, o caso piora pois, ao fim do jogo, torcedores do Santos invadiram o gramado da Vila Belmiro e tentaram agredir jogadores do Corinthians, sendo que o goleiro Cássio novamente foi o alvo mais próximo, sendo agredido duas vezes e só não mais porque Marcos Leonardo, atacante santista, e seguranças do clube seguraram o torcedor (valeu Xavier). Ao todo foram oito torcedores que invadiram o gramado (na súmula do arbitro foram registrados sete, porém foram oito pessoas), sendo todos reconhecidos, detidos e encaminhados ao Jecrim (Juizado Especial Criminal).

No caso do Santos, trata-se de um reincidente, pois em maio, após derrota para o Únion La Calera, do Chile, e consequente eliminação da Copa Sul-Americana alguns torcedores do Peixe invadiram o gramado e agrediram os chilenos, sendo o Santos punido pela Conmebol em US$ 30.000,00 (trinta mil dólares), o equivalente a cerca de cento e cinquenta mil reais.

Ocorre que, o mesmo artigo que puniu o América e pode vir a punir o Peixe ainda tem um agravante, no mesmo parágrafo que dita:

§ 1º Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de

elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de

campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial.

Ou seja, o Santos poderá além da multa ainda perder sua principal arma nos campeonatos, a Vila. Ambos clubes já se posicionaram sobre o ocorrido, o Santos no sentido de que haverá um ressarcimento financeiro do Clube por meio dos invasores e um pedido de desculpas e o Corinthians com um pedido de punição.

O caso ainda corre no STJD, entretanto é difícil vislumbrar um cenário onde o Santos não acabe sendo prejudicado por conta da atitude de alguns ditos torcedores, sem o mínimo de consciência e, para ser sincero neste texto, civilidade.

O STJD ainda tem prazo para tomar sua decisão e o Santos ainda pode recorrer, mas é importante ressaltar que independentemente da decisão, novos casos como esse não podem vir a ocorrer dentro da Vila Belmiro, causando um risco aos atletas e ao próprio Santos de perder de vez sua arma mais poderosa no campeonato, o alçapão.

45 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page