google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Dá para jogar todo mundo?

Com um elenco recheado de peças ofensivas renomadas, como o Sylvinho vai encaixar tanta gente boa no time?



A grande dúvida para o Corinthians nesse início de temporada, além da chegada de um novo centroavante com certeza é, como todos esses grandes jogadores vão conseguir formar uma equipe? Quem vai marcar?


Com isso em vista, temos que olhar para o meio de campo. Com diversas opções como Cantillo, Paulinho, Renato Augusto, Giuliano, Willian o técnico Sylvinho tem ótimos nomes para compor o sistema central. O grande problema aqui talvez seja a idade avançada do elenco corinthiano. Fico tentado a ver como o técnico do Timão pretende escalar sua equipe para a estreia do paulista. A única certeza até agora é que Cantillo fará o papel de volante mais recuado, o famoso 5.


Até aí não vejo tantos problemas. Pode funcionar! Meu medo de fato é, será que o meio campista colombiano da conta sozinho?


Esse receio vem justamente pela idade mais avançada de alguns atletas do meio campo do Timão. No 4-3-3 do Sylvinho, temo pela defesa do Corinthians, que pode se ver muito exposta com apenas um volante que de fato se preocupe em marcar e nem é um jogador feito com essa característica, vejo o Cantillo muito mais como um 8.


Sim, gosto do 8 recuado o futebol moderno exige isso. Cara com um passe bom na saída de bola é sempre muito bem vindo. Mas se expor demais o time, essa convicção no 4-3-3 deve ser repensada.


Foto: Rodrigo Coca/ Agência Corinthians



Agora, se o treinador quebrar sua convicção e pensar outras possibilidades, dá! Dá muito.


Com a chegada de Robson Bambu, o alvinegro de parque São Jorge pode sim pensar em um 3-5-2 porque não?


Se pensarmos na linha de 5, colocamos Fagner de um lado para proteger melhor o setor, preenchemos o meio com os grande jogadores e ainda temos na sobra, Cantillo e toda linha de 3.


Essa cobertura com certeza vai tirar o peso que o primeiro volante carregaria durante o jogo, fazendo dele muito mais produtivo e rentável ao longo da temporada.


O problema de quem sempre leva o piano nas costas é que se o físico dele não for perfeito, ele vai levar até certo momento, depois vai sentir problemas físicos, não tem como.


Cantillo está confirmado para a estreia do paulista, vamos ver como a equipe reage e se o treinador vai manter o 4-3-3, se vai mesclar os craques, se vai jogar com todo mundo.


Não sabemos ainda, mas a "dor de cabeça" parece bastante agradável para o Sylvinho e melhor ainda para o torcedor do Corinthians.


Texto: @arturtrombetti_

18 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page