google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Cruzeiro x Atlético-MG: Tudo o que você precisa saber sobre a final do Mineiro

O Mineirão espera um público superior a 60 mil torcedores, pela primeira vez, apenas do Cruzeiro e, pode quebrar recorde desde a reforma para a Copa do Mundo.



Foto: Instagram/Cruzeiro

Cruzeiro e Atlético decidem quem será o campeão mineiro de 2024, neste domingo (07), às 15h30, no Mineirão, em Belo Horizonte. O Gigante da Pampulha pode ter o maior público desde a reforma para a Copa do Mundo de 2014, caso a torcida do Cruzeiro compre todos os 61.582 ingressos colocados à venda. Lembrando que, até 2025, todos os clássicos terão torcida única do mandante, devido acordo celebrado entre os clubes.


A final será o 100º clássico do século no Mineirão e, dentro desse recorte, o time celeste leva vantagem em relação aos alvinegros, com 40 vitórias, contra 31 do rival, e 28 empates. Foram 143 gols marcados pelo Cruzeiro e 125 pelo Atlético. O último clássico no Gigante da Pampulha aconteceu na final do Mineiro de 2022, em jogo único, vencido pelo Atlético por 3 a 1. No jogo de ida, com mando do Galo na Arena MRV, a partida terminou em 2 a 2 e por isso, os alvinegros precisam vencer neste domingo (7) para levantar a taça pela quinta vez consecutiva. Já o Cruzeiro, pode apenas empatar, por ter feito melhor campanha na fase de grupos, para conquistar o primeiro título da era Ronaldo e voltar a ser campeão estadual, após cinco anos de jejum.


Convidamos os torcedores dos dois times a acompanharem a transmissão do Dimensão Esportiva, que estará ao vivo às 15h, trazendo tudo sobre esse jogaço. 


COMO VEM O CRUZEIRO

O Cruzeiro vem de empate fora de casa, por 0 a 0, contra a Universidad Católica, do Equador, em jogo válido pela Copa Sul-Americana. A equipe iniciou a concentração nesse sábado (6), na Toca da Raposa, para a grande decisão no domingo (7). O time celeste possui a melhor campanha da fase de grupos do campeonato, com seis vitórias, um empate e uma derrota. O zagueiro Zé Ivaldo, que entrou no primeiro jogo e melhorou o time, é a única dúvida para a final, pois reclamou de dores musculares após o jogo pela Sul Americana. Com isso, o técnico Larcamón deve usar o zagueiro Villalba, que vem de partidas ruins ou usar o lateral Marlon, como o zagueiro pela esquerda, no esquema 3-4-3, que a equipe vem jogando.


O Cruzeiro possui 38 títulos do Campeonato Mineiro, e não ganha desde 2019, quando derrotou o rival Atlético. Desde então, a Raposa só voltou a disputar a final em 2022, mas foi derrotada pelo arquirrival. Após a transformação em Sociedade Anônima de Futebol (SAF), comprada por Ronaldo, o Cruzeiro não levantou nenhuma taça, algo que pretende mudar nesta final.


COMO VEM O ATLÉTICO?


O maior campeão mineiro, com 48 títulos, busca o pentacampeonato contra o rival, após três clássicos sem vencer - um pelo brasileiro do ano passado e dois nesta edição do estadual. As duas derrotas ocorreram na Arena MRV, sendo os dois primeiros clássicos do estádio, algo que faz aumentar a pressão sob o elenco atleticano para esta decisão. O Atlético vem de dois jogos sob o comando do técnico Gabriel Milito, que chegou para substituir o multicampeão Felipão, que teve muitos atritos com a torcida e desempenho abaixo do esperado. A mudança no estilo de jogo já é algo nítido, o Galo passou a jogar mais com a bola e buscando mais o ataque. No último jogo dessa quinta (04), contra o Caracas, da Venezuela, pela Libertadores, o Atlético quebrou o recorde de passes trocados em uma partida, dos últimos dez anos, na goleada por 4 a 1 fora de casa.


Gabriel Milito deve ter de volta o zagueiro Maurício Lemos e o meia Matías Zaracho, poupados no último jogo. O meias Rubens e Edenilson, e o atacante Braian Palacios, seguem no departamento médico. O técnico poderá escalar dois zagueiros com um lateral fazendo a saída de três, como no jogo passado ou voltar a escolher três zagueiros de ofício, como na primeira partida da final. Também existe a dúvida sobre como o meio de campo será escalado, tendo Battaglia, Alan Franco, Zaracho, Igor Gomes e Scarpa, para duas ou três vagas, além de Alisson, que joga mais aberto pela direita. Nos dois jogos do novo treinador, o Atlético jogou no 3-4-3, e deve repetir o esquema contra o rival. 


PROVÁVEIS ESCALAÇÕES:



Cruzeiro: Rafael Cabral; William, Neris, Zé Ivaldo (João Marcelo) e Marlon; Lucas Romero, Lucas Silva e Matheus Pereira; Arthur Gomes, Rafael Elias e Juan Dinenno. Técnico: Nicolas Larcamón. 



Atlético-MG: Éverson, Maurício Lemos, Bruno Fuchs e Jemerson; Renzo Saravia, Rodrigo Battaglia, Matías Zaracho, Guilherme Arana e Igor Gomes (Gustavo Scarpa); Paulinho e Hulk. Técnico: Gabriel Milito.



ARBITRAGEM:


  • Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza

  • Assistentes: Nailton Junior de Sousa

  • Assistente 2: Fabrini Bevilaqua Costa

  • VAR: José Cláudio Rocha Filho




Narração: Pedro dos Santos ou Bruno Amoreli

Comentários: Felipe Assis e João Miguel


OUTROS MEIOS:

TV aberta: TV Globo (para Minas Gerais)

TV Fechada: Premiere e SporTV

Comments


bottom of page