google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Com zero falta de energia, Sousa e RedBull Bragantino fazem duelo equilibrado pela ida da Copa do Brasil

Com reta final frenética, Sousa e Bragantino ficam no 1 a 1 e deixam o duelo para ser decidido no segundo jogo em Bragança Paulista, no estádio Nabi Abi Chedid.

Divulgação/copadobrasilcbf no instagram

O jogo começou atrasado, por conta de uma queda de energia aos arredores e no próprio Marizão, porém, após a volta da energia ao estádio, o jogo teve um início muito bom por parte das duas equipes, o Bragantino incomodava os donos da casa com Gustavinho pelas beiradas, o Massa Bruta chegava a pisar na área do Sousa, porém faltava qualidade para finalizar, o Dino em contra-partida, mostrava qualidade na troca de passes envolvendo o Bragantino, a equipe paraibana chegou a pedir um pênalti aos 8 minutos, porém nada foi marcado. O Red Bull reespondeu na sequência em boa cobrança de falta de Luan Cândido que parou na boa intervenção de Bruno Fuso.


As investidas do Bragantino acordaram o Sousa, que teve duas grandes oportunidades com Charles, que era até então o jogador do time paraibano que mais levava perigo para o gol de Cleiton. O Dino criava volume de jogo, onde até teve outra oportunidade, aos 22 minutos, Leozinho acionou Charles, que cruzou para Diego Ceará, que cara a cara com Cleiton, acabou finalizando pra fora. O volume de jogo do Sousa foi deixando o Bragantino nervoso, já que cometia muitas faltas.


Entretanto, o Red Bull foi acordando na partida, aos 30, o Bragantino teve até duas oportunidades de perigo contra o gol de Bruno Fuso, mas o goleiro do time paraibano estava atento e soube fazer as intervenções. Entretanto, o Sousa não estava aguentando a intensidade que o Bragantino aplicava no momento, aos 31, Laquintana passou por Emersonn Bastos, entretanto foi derrubado dentro da área, após confirmação do VAR e pênalti assinalado, Luan Cândido no canto esquerdo de Bruno Fuso, que até foi em direção da bola, abriu o marcador 1 a 0 para o Bragantino.


A reta final da primeira etapa ficou mais nervosa, Emersonn Bastos, pelo Sousa, e Nathan Mendes, pelo Bragantino foram amarelados, o árbitro Lucas Guimarães não hesitou de mostrar o cartão amarelo na reta final da primeira etapa, e até chegou a expulsar o lateral Jackson após entrada dura em Laquintana aos 40 minutos, que chegou a partir para cima do árbitro, mas foi contido pelo companheiros, a reta final da primeira etapa contou com muitas faltas e com o jogo muito parado, o Bragantino saiu na vantagem na primeira etapa.


Após o intervalo, as duas equipes fizeram mudanças, o Sousa se retraiu mais colocando João Rafael no lugar de Aruá, já o Bragantino procurava dominar o meio campo, e colocou Lincoln e Matheus Fernandes nas vagas de Luan Cândido e Jadsom. A partida passou a ficar no controle do clube paulista, que não deixava o Sousa trocar passes durante os 30 minutos da reta final, o técnico Paulo Schardong fez mudanças tentando dar um respiro para o Sousa, colocou os atacantes Ewerton Potiguar e Júnior Batata nas vagas de Reinaldo e Diego Ceará, apostando nos contra ataques, o que demorou para surtir efeito, já que, na sequência, Pedro Caixinha também mudou, dando mais velocidade para o Bragantino, colocando Helinho e Henry Mosquera nas vagas de Laquintana e Bruninho.


O jogo passou a ter uma tônica, o Sousa mesmo fazendo as mudanças, não saía do campo de defesa e perdia a bola com facilidade, o Bragantino porém, não conseguia criar chances claras de gol, o clube de Bragança Paulista chegou a ter uma escapada com Thiago Borbas que chegou cara a cara com Bruno Fuso, porém perdeu chutando pra fora. O Bragantino voltou a assustar aos 34 da segunda etapa, Lucas Evangelista cruzou no capricho e encontrou Juninho Capixaba que cabeceou firme para a defesa de Bruno Fuso, que ainda resvalou na trave antes de completar a defesa.


Com a iminente dominância do Bragantino, o Sousa teve apenas uma escapada na reta final, Matheus Fernandes derrubou Felipe Jacaré e foi amarelado em falta perigosa contra o gol de Cleiton, na cobrança Júnior Batata, estreando com a camisa do Sousa, cobrou com estilo e acertou o ângulo para empatar o duelo, 1 a 1 e um balde de água fria no Bragantino que teve um domínio durante boa parte da partida.


A reta final contou com uma pressão insana do Bragantino, a equipe teve dois escanteios que não acabaram sendo bem aproveitados, o que levou mais perigo, Helinho finalizou forte, de fora da área e passou muito perto da meta de Bruno Fuso, sendo essa a última chance do Bragantino de sair com a vitória.


Com o empate, tudo fica em aberto para o duelo do dia 22, que será definido no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, agora o Bragantino volta o foco para a Série A do Brasileirão, onde enfrentará o Flamengo no próximo sábado às 18h30 dentro do Nabi Abi Chedid, já o Sousa volta a atenção para a Série D onde terá um clássico contra o Treze no próximo dia 5 pela segunda rodada da competição.

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page