google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Com pênalti defendido, Vasco e Flamengo terminam clássico no zero a zero

Primeiro clássico do ano apesar do equilíbrio entre as equipes termina empatado após pênalti perdido e várias chances de gols desperdiçadas.



Vasco e Flamengo foram ao Maracanã para a disputa do primeiro clássico na temporada. Com desempenho morno no Carioca, as duas equipes buscavam a vitória para retornarem ao G4 do estadual e não terem sustos para disputar as semis da competição.


O Vasco atuou no 5-3-2, com trocas entre Medel e Zé Gabriel de quem era o líbero. O Flamengo por sua vez, veio no seu tradicional 4-3-3, com De La Cruz atuando como um falso ponta, já que se juntava ao meio para abrir corredor para Wesley e com Varela no lugar do adoentado Ayrton Lucas.


A partida começou com o Flamengo tendo bem mais posse, mas sem conseguir gerar muito perigo. Pedro estava evidentemente perdido entre os zagueiros do Vasco, Arrascaeta e Gerson bem apagados devido a forte marcação, e forçaram De La Cruz a ser o jogador mais ativo, buscando passes que quebrassem linhas e acionando os laterais para cruzamentos. Apesar da defesa vascaína ser muito frágil contra a bola aérea, nenhum cruzamento chegou a assustar.


Pelo lado mandante, o Vasco se defendia muito bem e buscava em Jair um volante mais próximo do lesionado Paulinho Paula, pena que com menos de 10 minutos o camisa 8 já teve de ser substituído. No seu lugar, o mais marcador Matheus Carvalho forçou Medel a se adiantar um pouco mais para colaborar na criação.


Sofrendo com a ausência de Gabriel Pec, o Vasco tentou emular em David uma ancora de contra-ataques. O camisa 7 apesar da grande força física, teve um péssimo ultimo passe e ainda levou um amarelo por uma falta evitável em Gerson. Os armadores da equipe realmente foram Piton e Payet, e tal qual o Flamengo, viram na bola aérea uma saída para a falta de criatividade, contudo, foram melhores e quase abriram o placar.


Como quase não é certeza, o jogo foi 0x0 para o intervalo e desempenho do Vasco a aquela altura era superior ao do Flamengo, onde a equipe de São Cristóvão fez um final de primeiro tempo muito melhor que a da Gávea.


No retorno do intervalo, ninguém entendia ao certo o motivo pelo qual o Flamengo desceu ao vestiário de vermelho e preto e subiu de branco, contudo, a real mudança nessa equipe aconteceu aos 21 do segundo tempo. As entradas de Gabigol e Bruno Henrique tinham como ideia central dar mais mobilidade ao ataque e ter uma válvula de escape para explorar as costas do lateral Paulo Henrique.


As mudanças surtiram efeito e o Flamengo já conseguia adentrar o forte trinco vascaíno, com tabelas rápidas e cruzamentos rasteiros vindo do lado esquerdo ofensivo. Para se manter vivo, aos 25 minutos Ramon Díaz promove a estreia de Adson e também lança a jogo Rojas, com objetivo de fortalecer seu sistema defensivo e dar sangue novo ao ataque.


O estreante ponta vindo do Nantes deixou um cartão de visitas belíssimo, com dribles curtos, muita velocidade e refino na hora de achar os companheiros, o torcedor do Gigante da Colina pode se sentir seguro com um provável substituto do "Tio Pec". A entrada de Rojas trouxe João Victor para o zagueiro central, já que a intenção da minutagem do beque argentino era de cobrir as investidas do lateral Paulo Henrique e gerar mais proteção nos ataques puxados por Bruno Henrique.


Essas alterações geraram um Vasco bem mais vertical nos passes e lateral no posicionamento, e foi com esse tipo de esquema que a equipe de São Januário ficou muito próxima de abrir o placar aos 40 do segundo tempo, onde em um bate-rebate Vegetti chega a colocar a bola em direção ao gol, mas salvo novamente por Léo Pereira.


O jogo continua lá e cá até que em um esperto corte de Arrascaeta, João Victor comete pênalti e o Vasco via ali seu excelente jogo indo pelo ralo. Gabigol pegou a bola depois de muita conversa e revisão do VAR, correu a marca do pênalti e... Léo Jardim fazia a defesa que garantiria o 0x0 na altura dos 45 minutos do segundo tempo.


Após o pênalti desperdiçado pelo atacante rubro-negro não houveram muitas emoções e o jogo bem jogado terminou sem gols. O Vasco volta à campo na próxima quinta-feira (08), contra o Audax em casa, e está em sétimo lugar com nove pontos. O Flamengo também com nove pontos, mas em sexto, joga antes, na quarta-feira (07), em mais um clássico, dessa vez contra o Botafogo, duelo com transmissão do Dimensão Esportiva a partir de 21h.



THE BEST E THE BESTA NOVIBET


O The Best eleito por 2 votos a 1 na transmissão foi o goleiro Léo Jardim, que em um lance crucial se mostrou decisivo e salvou o pontinho.


Também eleito por 2 votos a 1, o The Besta foi o atacante David, que matou muitas boas jogadas e ainda foi amarelado.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page