google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Com gol na ponta da chuteira, Costa do Marfim é a grande campeã da Copa Africana de Nações!

Após superar um câncer, Sébastien Haller foi o herói do título marfinense fazendo o gol da virada contra a Nigéria.



No duelo de Águias e Elefantes, deu Elefante! A Costa do Marfim é a grande campeã da Copa Africana de Nações, após vencer a Nigéria dentro de casa por 2 a 1, no estádio olímpico de Embipé, em Abidjã, quebrando um tabu de 18 anos, onde um país-sede não ganhava a competição. O jogo teve a cobertura total do Dimensão Esportiva em todas as plataformas. 



O JOGO


No primeiro tempo, as duas seleções começaram em um jogo equilibrado, com ambas buscando gol em cada lado, mas não demorou para uma dominância marfinense, porém, pecando em finalizações que impossibilitaram várias chances de gol. Aos 36 minutos, os nigerianos tentaram a primeira chance com Zaidu, mas foi para fora. A rede balançou pela primeira vez, um minuto depois, após escanteio, Troost Ekong abriu o placar para a Nigéria, 1 a 0. Perto do fim, o tempo fechou entre Osimhen e Ndicka após uma cotovelada, mas não resultando em cartões. 


No segundo tempo, os elefantes voltam a dominar a partida, mas com muitas chances perdidas. Destaque para o goleiro nigeriano Nwabali que fez uma grande defesa após tentativa de Kossounou em empatar a partida aos 16 minutos, só que um minuto depois, após um escanteio, Kessié de cabeça, deixou tudo igual para os marfinenses, 1 a 1. Com tudo igual, Haller tentou fazer o gol da virada de bicicleta, mas acabou indo para fora. A redenção aconteceu aos 35 minutos quando pelo canto direito, com a ponta da chuteira, fez o gol do título, 2 a 1. Com a vantagem dos donos da casa, José Peseiro mexeu totalmente no time, mas não adiantou. Costa do Marfim conquistou o título da Copa Africana de Nações após 9 anos da última conquista, em 2015.



THE BEST E THE BESTA NOVIBET


Para o The Best, o narrador Ivan Pignatari Jr e os comentaristas Rui Guilherme Filho e Alícia Soares elegeram Sébastien Haller (Costa do Marfim) pelo gol da virada marfinense, além de sua história de vida, onde o mesmo venceu um câncer nos testículos e estava de volta aos gramados depois de meses de tratamento. 


Já o The Besta, foi eleito Victor Osimhen (Nigéria) por não aparecer o suficiente em campo, além de ser um dos que provocou confusão em campo na sua atuação.


2 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page