google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Com despedidas, as semi-finais do basquete masculino estão definidas em Tóquio

A rodada das quartas de final começou na madrugada e terminou na manhã de hoje (3). Os favoritos venceram, e as semi-finais vão ter dois confrontos imperdíveis. A fase foi marcada pela despedida de três dos principais jogadores da história de seus países.

(Instagram: @fiba)


As quartas de final já tiveram bons jogos de basquete. As principais seleções do mundo passaram para as últimas fases e o nível técnico das partidas aumentou, mostrando quem realmente está preparado para garantir uma medalha nessas Olimpíadas. Com o avanço das equipes para as semi-finais, cada equipe tem 75% de chance de garantir ao menos uma medalha este ano.


Eslovênia x Alemanha


Com uma primeira fase impecável, a Eslovênia foi a primeira colocada no grupo C e era favorita em cima da seleção alemã, que passou do pré-olímpico e entrou na fase de grupos, se classificando em terceiro no grupo B.


Os times se enfrentaram e o favoritismo dos eslovenos prevaleceu. Venceram os alemães por 94 a 70 e encaminharam sua classificação para a semi-final na primeira participação do país em Olimpíadas na modalidade. Efeito Luka Doncic.


Sem Dennis Schroder nessas Olimpíadas, a Alemanha teve dificudades para encontrar uma competitividade maior. Desde o começo do jogo a Eslovênia foi superior. O primeiro período abriram uma pequena vantagem, e a Alemanha conseguiu equilibrar e até passar a frente no segundo. O terceiro foi bem equilibrado novamente com os eslovenos mantendo uma vantagem confortável para o último quarto, que decretou a vitória do time de Doncic, fazendo 28-16 no período e eliminando a Alemanha.


Ficando quase todo o tempo na frente do placar, a Eslovênia mereceu a classificação. Zoran Dragic foi o destaque da partida, com 27 pontos, 6 rebotes e 5 bolas de 3 convertidas, além de Luka Doncic, que flertou com um triplo-duplo, fazendo 20 pontos, 8 rebotes e 11 assistências. Pela Alemanha, o jogador que fez mais pontos foi Joshiko Saibou, com 11.

(Instagram: @fiba)


Espanha x Estados Unidos


O confronto foi marcado pela despedida dos irmãos Gasol, que disputaram suas últimas Olimpíadas da carreira; além da vitória e classificação dos Estados Unidos.


A Espanha veio forte para Tóquio, e conseguiu fazer uma boa fase de grupos, terminando em segundo lugar no grupo C. Mas teve o azar de pegar a equipe norte-americana já nas quartas de final, perdendo por 95 a 81.


O primeiro tempo de jogo foi bem equlibrado, sendo que terminou empatado em 43-43. O terceiro quarto foi mais positivo para os atuais campeões, e mesmo a Espanha conseguindo se manter no jogo, isso não foi o suficiente para que não saíssem com a derrota e desclassificação do torneio.


Ricky Rubio foi o grande destaque do jogo, anotando incríveis 38 pontos. Melancolicamente, na sua despedida, os irmãos Gasol saíram zerados da partida. Pelos Estados Unidos, Kevin Durant novamente comandou os trabalhos, fazendo 29 pontos e mais quatro jogadores tiveram duplos dígitos de pontuação.

(Instagram: @fiba)


Itália x França


A seleção francesa venceu a Itália por 84 a 75, e mantém o bom desempenho nessas Olimpíadas, com 4 jogos e 4 vitórias. Com esse resultado, os franceses passaram de fase e a Itália ficou pelo caminho.


Os italianos foram para a fase final depois de terem se classificado em segundo lugar no grupo B, com 5 pontos (2v e 1d). Para passar de fase, tiveram que enfrentar a equipe que venceu os Estados Unidos, e sabiam que seria um jogo difícil.


A Itália começou melhor o jogo e ficou na liderança a maior parte do tempo na primeira etapa, mas com os franceses colados no placar. A França no terceiro período foi melhor e abriu uma boa vantagem, mas o jogo se afunilou no último e decisivo período, e a vitória foi concetrizada com uma boa defesa e duas enterradas de Gobert.


Rudy Gobert foi o nome do jogo, com 22 pontos, 9 rebotes e converteu 10 cestas de 13 tentativas. Além de Evan Fournier, que fez 21 pontos e Nicolas Batum, com um duplo-dulpo de 15 pontos e 14 rebotes. Para os italianos, novamente Simone Fontecchio foi o destaque com 23 pontos e o jogador do Atlanta Hawks, Danilo Gallinari, que anotou 21 pontos.

(Instagram: @equipedefrancebasket)


Austráia x Argentina


O último jogo da rodada e também o último de Luis Scola, um dos grandes ídolos do basquete argentino. Os argentinos, que sabiam que o jogo seria difícil, foram derrotados pelo bom time australiano por 97 a 59 e deram adeus ao torneio.


A Austrália, que apesar de todos saberem ter um bom time, já que conta com jogadores da NBA, está surpreendendo e chegando nas semi-finais do torneio invicta. Foram 3 jogos e 3 vitórias na fase de grupos (além da liderança no grupo B), e a vitória contra a Argentina, que havia se classificado em terceiro no grupo C.


Apesar da derrota e desclassificação, a Argentina começou o jogo melhor e terminou o primeiro quarto na frente. Mas a partir da metade do segundo quarto, os australianos conseguiram abrir uma boa vantagem e não deixaram diminuir. No último período, a vantagem aumentou consideravelmente e o jogo não tinha outro rumo a não ser a vitória australiana.


Pela Austrália, Patty Mills foi o destaque novamente, com 18 pontos, além de Jock Landale, com 12 pontos, 7 rebotes e 5 assistências. Pelos argentinos, Nicolas Laprovittola anotou 16 pontos e o veterano Luis Scola, deu adeus as quadras vestindo o uniforme argentino anotando 7 pontos no jogo.

Por: Sergio Perez / Reuters


Com os resultados, foram definidas as semi-finais do torneio, que terão jogos com muita expectativa e qualidade:


Austrália x Estados Unidos

França x Eslovênia



(Instagram: @fiba)





22 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page