google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Com autoridade, Bragantino faz 3 a 0 no Sousa e extingue time paraibano da Copa do Brasil.

Com segundo tempo autoritário e inspirado, Bragantino liquida classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil 2024, mostrando crescimento ao longo da partida.

Divulgação/redbullbragantino no instagram


O jogo contou com um predomínio do RedBull Bragantino, que buscava uma evolução com uma troca de passes envolvente. Já o Sousa procurava tirar os espaços do adversário, que por sua vez apostava nas bolas aéreas no último terço do campo. Luan Cândido e Mosquera até tentaram, mas faltou acertar a bola com mais precisão.


Ao longo da primeira etapa, não houve tanta mudança de postura dos dois times, o Bragantino tinha volume e controle de jogo, entretanto, não finalizava muito. Já o Sousa ficou no contra-ataque, porém não tinha ímpeto para concluir as jogadas. O volume e as investidas pelo lado esquerdo surtiram efeito: aos 24 minutos, o Bragantino teve o principal lance da primeira etapa. Lincoln cobrou o escanteio pelo lado esquerdo na primeira trave, Juninho Capixaba se antecipou a marcação e desviou sem chances para Bruno Fuso fazer a defesa, 1 a 0 para o RedBull Bragantino.


O Bragantino seguiu no campo de ataque, porém a defesa do Sousa bem encaixada conseguia anular as suas investidas O time paraibano até investiu em escapadas, tanto com Hiago Ramiro, quanto com Diego Ceará, porém a ansiedade pelo gol de empate mais atrapalhou do que ajudou o Sousa. Aos 38 minutos, quase outro gol do Bragantino: Breno errou na saída de bola, Vitinho roubou e fez passe para Thiago Borbas, que saiu com muita força pela linha de fundo.


Para a volta do intervalo, o técnico Paulo Schardong mandou a campo Júnior Batata e Iranilson nas vagas de Felipe Jacaré e João Rafael. Entretanto, não surtiu tanto efeito, já que a tônica da partida se manteve bem semelhante à da primeira etapa, com um Bragantino muito ofensivo e um Sousa quase que inoperante no campo de ataque. A equipe visitante também contou com a adição de Gustavinho no intervalo na vaga de Lincoln em busca da melhora das jogadas.


O jogo manteve a pressão do time de Bragança Paulista, o Sousa até havia mexido no ataque colocando Danilo Bala na vaga de Hiago Ramiro para tentar um refugo no ataque, porém foi o Bragantino quem deu as rédeas na segunda etapa. Aos 5 minutos, Vitinho cruzou fechado para dentro da área, só que a bola foi em direção ao gol de Bruno Fuso que precisou intervir, o lance já havia mostrado os sinais de que o bragantino estava disposto a decidir o duelo a qualquer momento.


Pedro Caixinha colocou Helinho na vaga de Vitinho. A mexida surtiu efeito de imediato: aos 13 minutos, o camisa 11 arrancou para o ataque e passou para Thiago Borbas, que sem hesitar arriscou ao gol de Bruno Fuso que precisou intervir mais uma vez. O Bragantino não soube aproveitar tão bem o escanteio, entretanto, na sequência do lance, Gustavinho na entrada da área fez tabelinha com Thiago Borbas, que devolveu para ele na sequência ampliar o marcador para o Bragantino, 2 a 0 e classificação bem encaminhada pelo clube paulista.


O gol fez mais uma vez Paulo Schardong mexer em sua equipe: Juninho Paraíba entrou na vaga de Reinaldo para "estancar a sangria" no meio campo. Porém, o efeito foi contrário, o Bragantino manteve o ímpeto e não deixava o Sousa respirar, apesar de ter perdido Juninho Capixaba por ter sentido durante a partida Guilherme Lopes supriu a sua ausência.


Tanto é que após a alteração, aos 25 minutos, Lucas Evangelista arriscou e obrigou Bruno Fuso a fazer intervenção. Na reposição, o jogador do Bragantino deu um carrinho e interceptou o passe, a bola sobrou para Henry Mosquera que cortou pra perna esquerda bater no cantinho e fazer o terceiro gol do Massa Bruta na partida, 3 a 0 e classificação praticamente selada faltando um pouco mais de 20 minutos para acabar a partida.


O 3 a 0 deixou o jogo mais faltoso, tanto que Aruá pelo Sousa e Luan Cândido pelo Bragantino tomaram cartões amarelos. O Bragantino não se absteve de jogar e continuou em cima do Sousa, que só foi ter uma chance de amenizar o prejuízo aos 35 minutos, quando Juninho Paraíba cobrou falta dentro da área, mas a defesa do Bragantino ligada afastou o perigo.


Mal sabia que esse seria o último lance de mais perigo do Sousa na partida. O técnico Pedro Caixinha havia feito as suas últimas alterações na partida, colocando Nathan Mendes na vaga de Lucas Evangelista e Vinicinho na vaga de Henry Mosquera, para dar ritmo de jogo, já que o Bragantino já havia "anestesiado" o duelo. O Massa Bruta até tentou uma última investida em uma bicicleta de Luan Cândido que até passou perto do gol, mas acabou indo para fora, dando números finais ao duelo.


Com o resultado, o RedBull Bragantino garantiu vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil. O seu próximo compromisso está marcado para dia 28 de maio, quando enfrentará o Coquimbo Unido fora de casa, pela Sul-Americana. O Sousa, por sua vez, já tem compromisso no próximo domingo às 16 horas contra o América de Natal, no Marizão, pela 5ª rodada do Grupo 3 do Brasileirão Série D.

1 visualização0 comentário

Yorumlar


bottom of page