google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Clima de decisão: confira os resultados das oitavas de final da Copa do Mundo

Algumas seleções já estão classificadas para as quartas de final e as vagas surgiram de goleada à decisão por pênaltis


Suíça 1 x 5 Espanha

Foto: Reprodução Twitter


A Espanha é a primeira seleção classificada para as quartas de final. Vaga inédita na história dos Mundiais. Vindas do grupo C com o Japão, foram para o Eden Park, no sábado (05), e golearam a Suíça, por 5 a 1. Até o momento foi a melhor exibição das espanholas na competição. Aitana Bonmati marcou dois gols e deu duas assistências, Redondo, Laia Codina e Hermoso também deixaram o delas. Codina ainda deu uma certa moral às adversárias balançando a própria rede, ainda no início do jogo - amenizando a goleada. Fim da linha para as suíças.


Holanda 2 x 0 África do Sul


As espanholas aguardavam o resultado dessa partida para conhecer as adversárias das quartas de final. A Holanda venceu as africanas por 2 a 0 - com gols de Roord e Beerensteyn - um em cada etapa. As oportunidades da África do Sul, de sair na frente, foram maiores no primeiro tempo, principalmente com a atacante Kglatana, mas em dia marcado pela grande utilidade das goleiras, Van Domselaar estava bem postada para fazer as defesas. Inclusive, o gol de Roord surgiu após falha clara de Swart.


Ausências

Seoposenwe e Mbane foram substituídas ainda no primeiro tempo por conta de problemas físicos. A camisa 10 da Holanda, Van de Donk, recebeu o único cartão amarelo do jogo e está fora do próximo jogo na quinta-feira (10), às 22h, na Nova Zelândia.


Japão 3 x 1 Noruega



As japonesas vão em busca do segundo título em Copas. Foto: Reprodução Twitter


Em Wellington, na Nova Zelândia, o Japão enfrentou a Noruega, na manhã de sábado (05), e conseguiu abrir o placar já com contribuição norueguesa. Ao tentar tirar a bola da área, a meia Syrstad Engen, mandou a bola pra dentro do próprio gol. A reação da Noruega veio logo em seguida na cabeçada efetiva de Reiten. No segundo tempo, as asiáticas começaram a mudar o cenário com Shimizu aos quatro minutos com sobra recebida da meia Boe Risa.


O placar foi consagrado com gol de Miyazawa, artilheira isolada na Copa do Mundo Feminina 2023. É o quinto da atacante que se tornou a artilheira isolada superando a alemã Popp (já eliminada) e a maior artilheira da seleção japonesa em uma única edição. Homare Sawa também já marcou cinco gols no título do Japão, em 2011.


Suécia 0 x 0 Estados Unidos (5 x 4 nos pênaltis)

Comemoração emocionante e aliviada da Suécia após validação de gol pelo VAR. Foto: Reuters

A decisão que veio dos milímetros. No tempo normal, Suécia e Estados Unidos empataram sem gols, no Melbourne Rectangular, na manhã deste domingo (06). Com isso, a partida foi para prorrogação e, por fim, para os pênaltis. Ao longo dos 120 minutos, a goleira sueca Musovic, fez grandes defesas em sua primeira Copa - evitando quatro finalizações diretas - sendo eleita a craque do jogo.


Foram 14 cobranças ao todo até que a Suécia cravou a vaga nas quartas com Hurtig - que cobrou mal e teve a defesa de Naeher. Contudo, a goleira deixou escapar, a bola subiu em direção ao travessão e voltou dentro do gol no limite da linha. O gol foi revisado com aplicação da tecnologia da linha do gol e validado.


Emoção não faltou!


Essa é a primeira Copa em que os Estados Unidos caem antes das quartas de final e não ficam entre as três favoritas. O aproveitamento foi bem abaixo do esperado, devido ao histórico, com uma vitória em quatro jogos e uma classificação na segunda colocação do grupo E.


Despedida doída de Copas, Megan Rapinoe, também viveu. Entrando em campo no primeiro tempo de prorrogação, a camisa 15 foi a primeira jogadora a errar a cobrança de pênaltis americana. Podendo deixar o time a frente para uma possível classificação, Megan errou e deixou o campo às lágrimas. Essa foi a última Copa da atacante aos 38 anos.



Comments


bottom of page