google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Brasil x EUA: Tudo sobre o clássico desta sexta-feira (16) na Liga das Nações Feminina

Brasileiras e estadunidenses se encaram no lendário ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, a partir das 21h.

Divulgação/Dimensão Esportiva

Em um dos jogos mais esperados dessa primeira semana da Liga das Nações Feminina, Brasil e Estados Unidos se enfrentam nesta sexta-feira (16), no lendário Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. A bola sobe às 21h, mas a transmissão do Dimensão Esportiva já estará ao vivo a partir das 20h30.


COMO VEM O BRASIL?


Com 100% de aproveitamento até aqui na Liga das Nações Feminina, o Brasil venceu os seus dois primeiros compromissos e perdeu apenas um set. Na estreia, diante do Canadá, a seleção brasileira fechou o jogo em 3X1, com parciais de: 26-24/23-25/26-24/25-12. No segundo confronto, as brasileiras não tomaram conhecimento das sul-coreanas e triunfaram por 3X0 (25-15/25-19/25-17).


Essa primeira semana de VNL tem sido de vários testes na equipe por parte do técnico multicampeão, José Roberto Guimarães. Essas mudanças e diferentes escalações de um jogo para o outro tem como objetivo a preparação da equipe visando os Jogos Olímpicos de Paris. Um dos destaques nessa primeira semana tem sido a ponteira Ana Cristina, de apenas 20 anos, que é a quarta maior pontuadora da competição, com 38 pontos em dois jogos.


COMO VEM OS ESTADOS UNIDOS?


Os Estados Unidos começaram um tanto quanto erráticos nessa primeira semana da Liga das Nações Feminina. Na estreia, diante da equipe da Tailândia, as estadunidenses venceram por 3X1, mas com um segundo set um nível abaixo. As parciais foram de 25-22/19-25/25-12/25-18. Diante da China, os Estados Unidos começaram bem a partida, mas foram superadas, de virada, por 3X1 (25-23/23-25/22-25/19-25).


Nesse primeiro recorte, a equipe comandada por Karch Kirali mostrou um conjunto muito forte, com duas levantadoras de muita qualidade. No entanto, ainda falta aquele ajuste fino entre as atletas dentro de quadra. Um destaque importante vai para Jordan Larson, de 37 anos. Ela marcou 18 pontos na derrota para a China e traz um pouco de experiência para esse jovem grupo estadunidense.


TRANSMISSÃO:

Dimensão Esportiva

Narração: Phablo César

Comentários: Alex Villar e Anderson Lima

Produção Técnica: Anderson Lima


OUTROS MEIOS:


TV Fechada: SporTV


Comments


bottom of page