google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Barcelona conquista uma boa vantagem para o jogo de volta contra o PSG na Champions League - Saiba mais

Em um jogo muito bom, PSG e Barça protagonizam mais uma partida digna de Champions League. O time francês sai derrotado por 3 x 2 com a estrela brasileira Raphinha marcando dois gols e destaque também para o meio-campista Gundogan que deu duas assistências para seu time.


Foi uma partida com muitas faltas e cartões amarelos, consequentemente houve um equilíbrio na questão da posse de bola e das finalizações, o time visitante sai com menos posse e chutes porém com maior número de acerto em finalizações e passes.



PRIMEIRO TEMPO


O time da casa vem com uma ótima sequência de jogos e uma proposta bem clara para esse jogo de ida, pressão alta na saída de bola e constantes ataques nas pontas contra da defesa do Barcelona.


Logo nos primeiros minutos, o time do Paris Saint-Germain estava trocando passes rápidos e objetivos procurando seus pontas velocistas, como Mbappé e Dembelé. Aos quatro minutos do primeiro tempo, o PSG cria a primeira chance com um cruzamento de Nuno Mendes e uma má finalização de Mbappé.


Após essa finalização, o time da casa continua atacando e criando chances e aos oito minutos, Marquinhos lança a bola para Dembelé que consegue descolar um escanteio mas não resulta em gol.


Foram dezenove minutos de pura dominação do PSG no jogo, mas aos vinte minutos, Gündogan cruza a bola em escanteio, Donnarumma sai mal e Lewandowski empurra fraquinho de cabeça dando chance para Nuno Mendes conseguir salvar o time francês de levar o primeiro gol do jogo.


Aos vinte e cinco minutos, o Barcelona consegue equilibrar o jogo, tanto na posse de bola, quanto nas chances criadas, causando um sufoco preocupante ao time do PSG que pouco tempo depois consegue atacar novamente o time visitante.


Depois de quase trinta minutos de pura intensidade no jogo, seja de domínio do PSG ou sufoco do Barcelona, porém aos trinta e dois minutos, o jogo acaba esfriando e sai o primeiro cartão amarelo do jogo para Sergi Roberto após agarrar Asensio matando um contra-ataque promissor do time da casa.


Finalmente aos trinta e sete minutos sai um gol no jogo. Lewandowski começa a jogada no meio campo e abre com um passe para Yamal do lado direito e o mesmo tenta devolver para o camisa 9 no meio da área, mas Donnarumma marca presença e afasta a bola, que cai nos pés de Raphinha e finaliza com um chute no alto, balançando as redes e colocando o Barcelona em vantagem para o segundo tempo.



SEGUNDO TEMPO


O segundo tempo volta muito mais agitado e com alterações. O técnico Luis Enrique coloca pra jogo o atacante Barcola no lugar de Asensio. O time da casa já começa uma segunda etapa forte, ao tentar um ataque aos quarenta e seis minutos com Mbappé que acabou não dando certo.


No entanto, aos quarenta e oito minutos sai o gol de empate do time anfitrião com uma bomba de Dembelé no fundo das redes. O atacante constrói a jogada e lança para Mbappé correr em direção da linha de fundo e o defensor corta a jogada, porém a bola sobra nos pés de Dembelé que dribla a zaga e marca o gol.


Dois minutos após o empate, sai mais um gol do PSG, aos cinquenta minutos acontece uma boa troca de passes no lado direito e Fabián Ruiz toca a bola enfiada para Vitinha dentro da área que chuta cruzado para deixar o time da casa na frente do placar.


Durante dez minutos, houve novamente uma dominação do time francês no jogo até que o técnico Xavi decide realizar duas alterações, colocando João Felix e Pedri no jogo, expondo mais o time mas causando uma melhora no setor ofensivo.


Com o toque do treinador, o time catalão consegue empatar a partida com o segundo gol de Raphinha aos sessenta e dois minutos. Pedri faz um ótimo passe para o Raphinha movimentando-se em direção ao gol que só tem o trabalho de finalizar de primeira e correr para o abraço.


Após o empate do time visitante, o PSG tenta se recuperar causando uma forte pressão e tentando dominar espaços que conseguia dominar no começo do segundo tempo, porém, sem sucesso.


Novamente, Xavi realiza alterações no time do barça que surtem efeitos no jogo. O técnico coloca pra jogo Andreas Christensen aos setenta e seis minutos. Um minuto após a entrada, Christensen consegue a virada para o time visitante em um escanteio muito bem cobrado por Gundogan e sem chances para o goleiro Donnarumma


Depois de sofrer o gol de virada, o time francês tenta novamente dominar o jogo, com algumas alterações, buscando manter a posse de bola e a troca de passes no setor intermediário do campo de ataque, porém sem sucesso algum, o time da casa sai derrotado do jogo e vai com desvantagem para o jogo de volta em Barcelona.

41 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page