google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-5142149462024594, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page

Após mais duas rodadas, apenas Alison e Álvaro se mantém na competição.


Alison lidera a última esperança de Brasil levar medalha nas areias de Tóquio. Foto: Gaspar Nóbrega/COB.

Com o mata-mata acontecendo a todo vapor no Shiokaze Park, qualquer erro significa a eliminação e o fim de uma jornada olímpico. Para Evandro/Bruno Schmidt, o sonho acabou em uma partida frustante contra os letãos (0 a 2), Ana Patricia/Rebeca fizeram jogo duríssimo, mas não encontraram a vitória contra a Suiça (1 a 2), e agora, a única dupla brasileira restante no vôlei é Alison/Álvaro após a vitória sobre mexicanos (2 a 0).


Alison/Álvaro (Brasil) x Gaxiola Leyva/Rubio Camargo (México)


O nervosismo parecia estar totalmente no lado mexicano da rede, pois não foi necessário nenhuma atuação espetácular para o Brasil se distanciar no placar. Logo no primeiro set, os brasileiros nem sequer cansaram, apenas se apoiaram nos numerosos erros do México (7 erros no primeiro set).


Com o jogo seguro, e sem falhas grosseiras, Gaxiola e Rubio não viam alternativa de virar o resultado, o Brasil não errou nenhuma vez no primeiro set, e dificilmente errava no segundo. Deste modo, o jogo se encaminhou para uma vitória também tranquila para Alison e Álvaro.


Novamente o México errou muito (mais 7 erros) e quando acertavam, encontravam Álvaro sempre bem posicionado na defesa, impedindo qualquer reação. Final de jogo: Brasil 2 a 0 (21/14 e 21/13).



Evandro e Bruno não conseguem implacar jogo, e deixam as olímpiadas após perderam para Letônia. Foto: Miriam Jeske/COB.

Evandro/Bruno Schmidt (Brasil) x Plavins/Tocs (Letônia)


Infelizmente para a dupla verde e amarela, o resultado não veio contra os europeus. Quem olha o placar dos sets apertados até imagina um jogo disputado, mas o fato é que em nenhum momento a Letônia se sentiu ameaçada.


O Brasil falhava constantemente e deixava o jogabilidade dos letãos muito mais fácil, principalmente para explorar o dia ruim de Bruno, que teve que correr a quadra inteira e fazer defesas complicadas, que posteriormente seriam base de ataques desastrados e impotentes.


Foram 8 erros no primeiro set pelo Brasil, que até consertou o desempenho pra segunda etapa, só não conseguiram impedir Plavins de fazer uma partida impecável. O letão fez ponto de segunda, terceira e até mesmo um de devolução que só mostrava o quão a vontade ele estava no jogo, foi sem dúvidas nenhuma, o melhor da partida. Final de jogo: 2 a 0 Letônia (21/19 e 21/18).



Ana Patrícia e Rebeca fizeram um jogo focado e disputado contra Suíça, mas perdem no desempate. Foto: Miriam Jeske/COB

Ana Patrícia/Rebeca (Brasil) x Verge-Depre/Heidrich (Suiça)


Talvez, se o a dupla Ana Patrícia e Rebeca pudessem voltar no tempo, escolheriam focar nesse primeiro set. Rebeca principalmente, dedicou-se ao máximo, fez seu melhor set nas Olímpiadas de Tóquio, mas mesmo assim, Ana não encaixou sua defesa, o Brasil ficou dependende demais dos erros das europeias, e enfim, não conseguiram a vitória no primeiro set. Final: 21 a 19 Suíça.


Depois de, literalmente, esfriar a cabeça nas sombras do banco, o Brasil voltou mais focado na rede, Ana Patrícia leu muito bem as preferências de ataque das suíças e bloqueou 3 vezes, era tudo o que Rebeca precisava, mais uma vez, a jogadora fez um set irretocável nas areias, disputou ponto a ponto com a Verge-Depre, mas foi melhor que a europeia na defesa, garatindo o empate com o placar de 21 a 18.


No desempate, infelizmente o Brasil perdeu sua arma, Heidrich surgiu das profundezas das areias para anular Rebeca nesse tie-break, como neste set são necessários menos pontos para garantir o jogo, os 3 bloqueios da suíça encima da principal jogadora brasileira abriu a distância que elas precisaram para fechar a série e avançar no torneio. Final de set: 15 a 12 Suiça.


Agora o vôlei de praia brasileiro respira junto com Alison/Álvaro, que terão pela frente a difícil missão de vingar seus compatriotas enfrentando a dupla da Letônia Plavins/Tocs. Confronto que decide quem avança para as semi-finais acontece terça-feira (03) às 22:00h horário de Brasília.



2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page